Advogado e ex-prefeito de Caicó será homenageado com um busto em forma de um animal

A Câmara Municipal de Caicó aprovou e o Poder Executivo sancionou a Lei No. 4.915, de 20 de dezembro de 2016, que dispõe sobre a denominação do coreto da Praça da Liberdade, homenageando o saudoso Francisco de Assis Medeiros, Dr. Chiquinho, carinhosamente apelidado de Burra Cega – por um pequeno desvio que tinha no olho direito. Homenagem é mais do que merecida, pois Dr. Chiquinho, por mérito, tornou-se um filho ilustre da cidade e do Estado. Um intelectual que foi advogado, prefeito, amigo de todos, procurador federal, escritor da melhor qualidade e dedicou toda sua obra literária e histórica a Caicó e ao Seridó.

Acontece, porém, que o artigo segundo da lei, ordena a fixação de um monumento de bronze em forma de burra, para lembrar Dr. Chiquinho.
Isso mesmo, em forma de burra!
Uma jumenta em bronze, ao custo de milhares de reais. Ora, com todo respeito, homenagear Dr. Chiquinho com um busto em formato de uma burra, como uma representação de sua imagem esculpida em bronze no formato de uma jumenta, na verdade, é um ato de mau gosto, de pequena intelectualidade, que não representa a importância do homenageado. Fica uma sensação de falta de respeito à sua memória. Conversando com familiares, percebi o desgosto, lágrimas e ingratidão, ou seja, desta forma a família repudia a desastrosa homenagem. Diante disso, convoco os amigos, familiares e as pessoas de bom senso para rejeitarem a homenagem feita ao ilustre filho da cidade, por ser de mau gosto e não atender a tradição de elegância que o povo da Senhora Sant’Ana tem por seus filhos.

Fonte: Bar do Ferreirinha

A notícia com credibilidade!