Agentes acham mais armas e presos são trancafiados em Alcaçuz

Mais de 600 armas artesanais – como machados, facões e lanças feitas com barras e chapas de ferro arrancadas de celas – além de aparelhos celulares e algumas porções de drogas foram apreendidos durante a ação de retomada dos pavilhões 1, 2 e 3 de Alcaçuz, que aconteceu ao longo da manhã e tarde desta quarta-feira (1º). O secretário de Justiça e Cidadania, Wallber Virgolino, informou que essa revista foi feita pelo Grupo de Operações Especiais (GOE) do RN e por agentes de plantão em Alcaçuz. Ainda de acordo com ele, os presos foram trancados dentro dos pavilhões após a intervenção. Wallber disse que, apesar de as celas estarem sem grades, as portas dos pavilhões foram fechadas nesta quarta-feira como parte do processo de retomada do controle da penitenciária de Alcaçuz.

Uma recontagem de presos foi feita após a revista. 

Além das facas e facões artesanais, os agentes apreenderam barras de ferros e pedaços de pau com pontas de ferros usados como armas brancas pelos presos durante as rebeliões que tiveram início no dia 14 de janeiro. “Na sexta-feira passada [27], a intervenção foi feita no Pavilhão 5, que é o Presídio Rogério Coutinho Madruga, agora, os agentes entraram nos pavilhões do outro lado, que são os do presídio de Alcaçuz”, explicou o secretário de Justiça e Cidadania.

Fonte: G1RN

A notícia com credibilidade.

Guru Cell - Entre matérias