DNA identifica dois corpos carbonizados no massacre de Alcaçuz

Presos de facções rivais entraram em confronto na Penitenciária de Alcaçuz em janeiro; 26 foram mortos (Foto: Andressa Anholete/AFP)foto G1

Os exames de DNA deram positivo baseado no material genético fornecido por familiares de dois detentos mortos no massacre de Alcaçuz em janeiro deste ano. Os exames foram realizados em Salvador. Os testes foram obrigatórios porque os corpos foram carbonizados. De todos os detentos que morreram, apenas dois, ainda não foram identificadas. O ITEP relatou que foram enviados material de três corpos, foram identificados dois que foram entregues à família para sepultamento no mês de julho, foram eles: José Marcelo da Cruz e Caio Henrique Pereira de Lima, de 28 e 29 anos respectivamente.  Leia Mais

A notícia com credibilidade!

Pedrinho Eletromóveis