Quadrilha suspeita de roubo a bancos, Correios e carro-forte é presa

Um arsenal com pistolas, espingardas, grampos para furar pneus e explosivos foi apreendido.

A Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (Deicor) prendeu, nesta quinta-feira (9) quatro pessoas e indiciou por novos crimes outras quatro que já estavam presas. Todos os envolvidos são suspeitos de integrar uma quadrilha de roubo a bancos, Correios e carro-forte. Segundo a Deicor, os crimes aconteceram entre 2016 e 2015. Outras cinco pessoas são procuradas pela Polícia Civil. Ainda segundo a Divisão Especializada, as investigações começaram há seis meses, depois que homens fortemente armados tentaram roubar o dinheiro de um carro-forte que estava estacionado em um supermercado na Avenida Maria Lacerda, na Grande Natal. De acordo com a Deicor, grupo era composto, em sua maioria, por foragidos da Justiça e integrantes de facções criminosas e funcionava de forma articulada, sendo suspeito por diversos roubos no Rio Grande do Norte e em outros estados. A polícia descobriu uma granja em São José de Mipibu que servia de esconderijo para parte da quadrilha. Um arsenal com pistolas, espingardas, grampos para furar pneus e explosivos foi apreendido. O bando costumava se dividir em outros pequenos bandos para ações menores, e segundo a Deicor, usava boa parte do dinheiro dessas ações para comprar drogas e multiplicar o capital. Para os delegados da Deicor, comprovadamente o bando agiu em ao menos dez ocasiões entre 2016 e 2017, mas há outros casos suspeitos que estão sendo investigados. Segundo o delegado geral da Polícia Civil do RN, Claiton Pinho, as ações da operação Fogo contra Fogo são resultado de investigações integradas entre a Deicor e vários órgãos de forças policiais de diversos estados, através da constante troca de informações.

Fonte: G1RN

A notícia com credibilidade.

Bell Service