Casos de ciúme lideram o ranking da violência contra a mulher em Assú

O dado fechado ainda não foi divulgado, mas o Núcleo de Apoio a Mulher e ao Idoso (NAMI) em Assú através da sua assistente social Maria das Graças Mesquita confirmou que passa dos 600 os casos de violência que tem as mulheres como vítimas. De acordo com Maria das Graças vários são os fatores que geram as agressões. O ciúme aparece no topo da lista. “As mulheres são vítimas de homens enciumados e da bebida alcoólica também. Há casos em que o casal se separa e o homem não aceita que a sua ex- parceira tenha outro companheiro ou até mesmo seguir a sua rotina como sair para se divertir. Daí vem a violência”, ressaltou. Além de Assú o NAMI instalado no prédio da prefeitura no centro da cidade atende os casos que chegam de municípios vizinhos como Carnaubais, Ipanguaçu e Itajá. Em todas as cidades os casos de agressão, têm envolvidos um ou mais desses fatores relatados pela assistente social que relatou como as mulheres chegam a referido Núcleo. “Aqui nós vemos cada barbaridade. São mulheres espancadas e com o rosto manchado da violência praticada pelo seu parceiro. A mensagem que deixo para as mulheres e que não tenham medo de procurar os seus direitos”, concluiu.

A notícia com credibilidade.

Bell Service