Chacina deixa seis pessoas mortas

Na noite desta terça-feira (16), aconteceu uma chacina no município de Serra do Mel, onde seis pessoas foram mortas e uma foi baleada. As pessoas assassinadas foram: Anderson Damião Lopes Firmino, de 19 anos casado com Eudileuza, de 19 anos, conhecida como Milena, de 19 anos, são recém chegados de São Paulo. Orlando, primo de Anderson, Felipe, que é natural de Natal, recém-chegado a Serra do Mel, Diogo e Luiz, que segundo informações, são da cidade de Major Sales. Um adolescente baleado, se fingiu de morto e foi socorrido para o Hospital do município de Serra do Mel e depois transferido para o Tarcísio Maia em Mossoró. O principal alvo da chacina, saiu ileso. Segundo informações, ele estava no local com as outras pessoas e teria saído numa motocicleta que pediu emprestada a uma das vítimas. O rapaz retornou mesmo na hora da invasão a residência pelos criminosos. Ele abandonou a motocicleta, que havia tomado emprestado momentos antes e fugiu a pé.

De acordo com dona Maria sua mãe, a casa onde aconteceu o crime é  do tio dele e como ele era novato estava conhecendo algumas pessoas, e sempre costumava reunir alguns deles na casa do tio para bebedeira. Orlando outra vítima foi um dos mais lamentados, pois segundo relatos tratava-se de um trabalhador que não fazia mal a ninguém. O que se pode ouvir e perceber que um dos que escapou seria o alvo principal, pois estava cometendo alguns atos ilícitos na região, inclusive sem respeitar ninguém. Esse não temos a identificação. O certo segundo a polícia que existiam oito pessoas na casa. Um menor de 16 anos levado para o Hospital da Vila Brasília, contou lá mesmo, que ele foi o primeiro abordado e teria levado um disparo que atingiu sua mão e braço, na tentativa dele se defender dos tiros.  Após isso ele melou seu rosto de sangue e simulou estar morto. O que seria o alvo estava no portão tentando ligar uma moto pra ir comprar bebida e quando ouviu os primeiros tiros correu e conseguiu escapar. Eudileuza,seu esposo Anderson, Felipe, Diogo, Horlando e Luiz, não tiveram chance de escapar pois foram surpreendidos pelas portas dos fundos que foi arrombada e cerca de dois ou mais já estavam na parte da frente da casa surpreendendo a todos, enquanto um ou dois atiravam de dentro de casa. Um verdadeiro cerco sem chance de defesa ou até mesmo de fuga. Os corpos sendo quatro deles ficaram na parte da área da casa e dois dentro da residência. Segundo peritos do ITEP, como se tratava de um crime de seis pessoas dois peritos foram acionados sendo que um estava de folga. Os tiros atingiram as partes das cabeças das vítimas, mostrando claramente ser execução sumária. De acordo com informações repassadas pela polícia militar, alguns assaltos estavam sendo atribuídos à alguns que estavam na residência porém não sabe ainda informar os envolvidos.

Segundo o delegado todas as linhas de investigação assim como nomes e depoimentos dos que escaparam poderão ajudar nas investigações futuras. O menos baleado disse ser de Natal e estava passando um tempo na região. Outros nem da Serra do Mel são. A mãe de Anderson disse que seu filho não tem envolvimento com nada e não sabia com quem estava lhe dando. Porém as investigações ficará por conta da DEHOM, que terá trabalho para tentar chegar aos autores. Segundo o perito Eduardo do ITEP foram encontradas cápsulas de pelo menos duas armas diferentes e de grosso calibre, levando à crer que um ou mais elementos participaram da ação, sendo impossível numerar com exatidão quantos seriam na dinâmica do crime. Ele porém acredita que as vítimas foram surpreendidas de dentro pra fora da casa e fora já havia um ou mais esperando para executar todos. A polícia civil através do delegado de plantão Dr. Roberto Moura realizou os primeiros levantamentos para entregar relatório à especializada para os inícios das investigações e chegar a identificação de cada um. Quem são, o que fazem, que estavam fazendo na região. Maiores detalhes com identificação das vítimas traremos assim que tivermos em mãos.

A notícia com credibilidade.